Desafios da avaliação da aprendizagem no ensino superior online na Universidade Eduardo Mondlane: um estudo exploratório

Castelo Mário Maluleque

Resumo


A implementação da avaliação online na educação a distância baseada na Web 2.0 requer a mudança de hábitos, habilidades, competências no processo de ensino e aprendizagem. A interacção e interactividade dos estudantes/docentes e estudantes/estudantes nas actividades curriculares do módulo de Investigação Operacional do curso de Licenciatura em Gestão de Negócios da Faculdade de Economia na Universidade Eduardo Mondlane no ano lectivo de 2012/2013 apontaram para uma avaliação online inclusiva, participada e orientador para uma construção colaborativa de conhecimento. Em termos metodológicos, o estudo em causa é de natureza predominantemente qualitativa e exploratória do tipo estudo de caso. As técnicas de recolha de dados foram questionário, análise documental e a observação. Da análise dos dados verificamos que os estudantes e o docente estavam em contacto quase permanente com os conteúdos, programas curriculares a aprender e ensinar de uma forma mais interativa e construtiva. Apesar de se verificar mais pontos fortes no uso da nova concepção e práticas metodológicas no processo de avaliação online, há algumas dificuldades, que se transformam em desafios, sobretudo quanto ao esclarecimento dos critérios e indicadores.

Texto Completo:

PDF

Referências


AULANET. Aulanet. [Rio de Janeiro], 2007. Disponível em http://aulanet.les.inf.puc-rio.br. Acessado em Agosto de 2017.

BARREIRO-PINTO, I. A.; SILVA, M. Avaliação de aprendizagem na educação online: relato de pesquisa. Educação, Formação & Tecnologia, v.1, n. 2, p. 32-39, 2008.

BELLONI, M. L. Educação à Distância. 2. ed. São Paulo: Autores Associados, 2001.

BOUD, D.; FALCHIKOV, N. Rethinking Assessment in Higher Education: learning for the longer term. Oxon: Routledge, 2007.

COMISSÃO para a Política de Informática. Estratégias de Implementação da Politica de Informática. Rumo à Sociedade Global de Informação. Maputo, 2002.

CEND. Estudo do Grupo Alvo e Levantamento de sua Necessidades. Maputo: Universidade Eduardo Mondlane, 2007.

DIAS, A. J. B. P. E-assessment no Ensino Superior: constrangimentos e potencialidades. 2006. Dissertação (Mestrado em Tecnologia Educativa) - Departamento de Didáctica e Tecnologia Educativa, Universidade de Aveiro, 2006.

HADJI, Charles. Avaliação desmistificada. Porto Alegre: Artmed, 2001.

GOMES, M. J. Problemática da Avaliação em Educação online. In: VI CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE TIC NA EDUCAÇÃO, 6., 2009. Anais..., 2009. Disponível em http://hdl.handle.net/1822/9420. Acessado em: Setembro de 2017.

GUERRA, M. Uma seta no olho: avaliação como aprendizagem. Porto: ASA, 2003.

LUCKESI, C. Avaliação da aprendizagem escolar. 2.ed. São Paulo: Cortez, 1995.

MOÇAMBIQUE. MINED. Educação à Distância em Moçambique. Maputo, 2001. Disponível em http://www.mesct.gov.mz . Acessado em: Agosto 2016.

UNIVERSIDADE EUDRADO MONDLANE. Currículo de Licenciatura em Gestão de Negócios. Maputo, 2008. (Curso desenvolvido na modalidade a distância)

UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE. Aulanet: Manual do aluno versão 2009. Maputo: CEND, 2009.

RIDGWAY, J.; MCCUSKER, S.; PEAD, D. Literature Review of e-Assessment. Bristol: Nesta Future Lab, 2004.

RODRÍGUEZ, G. et al. Developing the e-Learning-oriented e- Asessment. In Actas de la V International Conference on Multimedia and Information and Communication Technologies in Education, Formatex, Lisboa, p.515-519., 2009.

SARTORI, A. Inter-relações entre comunicação e educação: a educomunicação e a gestão dos fluxos comunicacionais na educação a distância. UNIrevista, v. 1, n. 3, p. 1-8, 2006.

SILVA, M. Educação online: teorias, práticas, legislação e formação corporativa. Rio de Janeiro: Loyola, 2003.

SILVA, M. Avaliação das aprendizagem em educação online. São Paulo: Loyola, 2006.


Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c) 2018 Revista Científica da UEM: Série Ciências da Educação



ISSN 2307-390X